Casos de sucesso

As cidades da América Latina têm necessidades diferentes no que se refere a mobilidade urbana. Isso é explicado nos diferentes tecidos urbanos que foram sendo criados através das distintas tendências. Algumas cidades contam com uma grande população concentrada, enquanto em outras o espraiamento das cidade é a origem de baixas densidades e do alto uso do automóvel. De acordo com o modelo de urbanização, muitas cidades tem em comum a área periférica habitada por uma população pobre que está longe e isolada dos principais centros comerciais e áreas de emprego, o que resulta em longas viagens.

Nessa sessão, exemplos irão permitir que se conheça os novos projetos de mobilidade que estão transformando a realidade de diversas cidades da região.

BRT na Cidade do México

A Cidade do México é uma das maiores áreas urbanas da América Latina, com 6.200 km², sendo também uma das regiões mais populosas do continente. O Distrito Federal (DF) é a capital mexicana e tem uma população de 20.137.152 habitantes na Área Metropolitana do Vale do México, de acordo com o senso oficial. Sua grande maioria (cerca de 60%) utiliza o transporte público diariamente para trabalho, escola ou lazer. A frota da cidade consiste em 15.000 ônibus convencionais e trólebus, 355 articulados e bi-articulados, 50.000 micro-ônibus, 10.000 vans e 195.000 taxis. O sistema de trilhos tem 365 km.

No final de 2013, a linha cinco do BRT começou a operar. O sistema, chamado de Metrobús, ganhou rápida popularidade e é considerado um exemplo de sucesso na Cidade do México. O sistema começou sua operação com a linha 1, em 2005. Desde então, os corredores são ampliados todos os anos, chegando aos atuais 105 km de extensão. Parte do sistema nos horários de pico opera com intervalo de 60 segundos, carregando cerca de 855.000 passageiros por dia nas cinco linhas.

Esse sistema também teve um papel fundamental na formalização do antigo setor de ônibus, o que significa contribuir para a melhora da qualidade do sistema urbano de transporte de maneira geral.

O Metrobus é o único sistema de transporte da Cidade do México que disfruta da venda de créditos de carbono. Até o momento, eles conseguiram MXN 15.029.207 ($1.163.947), apenas com a venda de crédito de carbono da Verified Emission Reductions (VERs) que são correspondentes a cinco anos da operação do Corredor Insurgente.

Agradecemos muito a cooperação do nosso membro: CISA - SA, operador do Metrobús.